View photo
  • #poema #poesia #foto #true #quote #life #nota #like #likeforlike #gênios #sem #educação #básica #imbecis #com #doutorado #escola #da #vida #sociologia #filosofia #antropologia #ciências humanas
  • Há 22 horas

É difícil eu me iludir, porque não costumo esperar muito de ninguém. Detesto dois beijinhos falsos - prefiro apenas um olhar sincero, não gosto de aperto de mão - vai lá se saber onde as pessoas meteram as suas mãos, não gosto de tumulto, calor, gente burra e quem não sabe mentir direito. Não puxo saco de ninguém, detesto que puxem meu saco também. Não faço amizades por conveniência, não sei rir se não estou achando graça e não atendo o telefone se não estou com vontade de conversar.

View text
  • #text #tru #history #poem #poesia #poema #poetry #life #quote
  • Há 22 horas
  • 1

Atrações físicas são comuns em qualquer parte do planeta, mas as conexões mentais são raras hoje em dia.

View quote
  • #quote #poem #poseia #poema #poetry #true #likeforlike #viva #a #vida #atração #física #conexão #mental #love
  • Há 22 horas
  • 1
View photo
  • #quote #about #life #don't #lose #yourself #in #you #fear
  • Há 22 horas
View photo
  • #poem #poetry #quote #stars #universe #love #relationship #girlfriend #boyfriend #woman #men #cute #awn #I #think #about #you #a #lot #more #than #probably #should
  • Há 22 horas
  • 1
View photo
  • #quotes #meme #true #obout #life #sometimes #I #listen #to #stranger's #stranger #conversation #talk #speak #and #mentally #give #my #opinion #nigga #vidaloka
  • Há 22 horas

Hoje resolvi te falar sobre minhas crises, ou melhor, meus surtos. Capitão, essa como todas as coisas que te falo, é o tipo de coisa que eu jamais falaria pra alguém. Você tem que ser um filtro, assim como eu, não deve se deixar afetar por meus problemas, como eu tenho aprendido a não me afetar com os problemas do mundo lá fora. Costumava acontecer poucas vezes e quando acontecia, eu sentia fortes dores no estômago e chorava parte da noite. Nunca fui de mostrar minhas dores, então eu me trancava no quarto, mordia o lençol e tudo acontecia ali mesmo, sem que ninguém soubesse ou ouvisse. Prometi pra mim mesmo que ninguém nunca iria saber dessas coisas e estou quebrando essa promessa por sua causa. De uns tempos pra cá, capitão, eu adquiri uma certa resistência à dor, então chorar não resolve e as dores no estômago parece não estar mais lá. Como é normal, a natureza sempre acha um modo de fazer com que um ciclo continue. Meus surtos não pudiam parar, então eles continuaram de uma forma diferente, pioraram de maneira significativa. Ontem à noite, no meio de um deles, cai na cama e comecei a chorar sem parar, dessa vez mordi o travesseiro. Como nada fazia sentido, como a realidade e a fantasia se difundiram, eu optei por morder meu braço só pra causar dor. Não me pergunte o motivo que me levou a fazer isso, pois eu não saberia responder. Em meio as lágrimas, olhei pro teto, tudo girava, então eu comecei a rir, a gargalhar. Ainda com o rosto molhado, eu procurava um modo de abafar os risos, mas não consegui. Minha mãe logo bateu na porta do meu quarto perguntando o que estava acontecendo, a cada batida eu chorava mais e ria mais. Então do nada eu parei, coloquei uma música bem agitada o mais alto que pude e outra vez cai na cama. A essa altura minha mãe imaginou que eu estava fazendo algum tipo de brincadeira e saiu. Aos poucos o mundo foi sumindo e ao mesmo ritmo as coisas foram voltando ao lugar na minha mente, o mundo voltou a fazer sentido aos poucos. Eu já não me lembrava porque estava chorando, então voltei ao ‘normal’. Hoje não tive a mesma sorte, capitão, hoje minha crise extrapolou, e ainda não passou. Agora, eu ainda estou em mim e o tudo parece fazer sentido, mas continuo chorando. Quando percebi que iria surtar outra vez, comecei a escrever. Sim, escrever. Nas outras vezes isso me ajudou bastante. Mas dessa vez não, lancei palavra pra lá e pra cá sem que elas tivessem sentido algum. Escrever é único modo que encontro de reunir as ideias, por mais que o que eu escreva pareça loucura, é a única coisa que me mantém sã. Por esse motivo que dessa vez não surtei. Mas enquanto eu escrevia, minha mãe chegou no meu quarto e se sentou ao meu lado. Eu precisava continuar escrevendo ou iria explodir, mas jamais deixaria minha mãe ver o que eu estava fazendo. Eu senti vontade de mandá-la sair, fiquei tentado a empurrá-la, quase não me segurei. Agora estou me sentindo culpado. Eu amo minha mãe e me sentiria muito mal pro resto da vida se eu a machucasse. Então não aguentei, deixei as lágrimas brotarem, virei o rosto e antes que eu percebesse, ela deixou o quarto sem falar nada. Isso é incrível! Eu mal acredito que consigo chorar na frente dos outros sem que ninguém perceba. Quando ela saiu, eu não aguentei, desmoronei outra vez, minha cabeça doía muito, pois prender pensamentos aparentemente não faz bem. Logo depois eu dormi, acordei como se nada tivesse acontecido, me sentei e comecei a escrever essa carta. Decidi não enviá-la pra você, por motivos óbvios. Voltei a dormir e agora que acordei outra vez, decidi continuar escrevendo. As coisas estão girando um pouco, parece que acabei de ter outro surto, mas não sei pois estava dormindo. O que quero dizer com tudo isso, capitão, é que a dor extremamente meticulosa. Ela sabe onde se instalar e em que momento apertar. Ela não depende de atos, ela acontece dentro da gente o tempo todo, não é preciso a perceber ou dar atenção a ela. Ela é silenciosa e tem grande capacidade de se adequar a cada pessoa. É por isso que as dores são todas iguais, mesmo que aconteçam de formas diferentes. A dor é tão natural quanto a vida, acontece com todos e só acaba quando a vida deixa de existir. Ela se adapta muito bem a qualquer ocasião. Ela vem, faz o estrago e já sai com a promessa de voltar depois. A resistência à dor é a pior coisa que existe, pois como já falei, as coisas seguem um rumo natural, não podem simplesmente deixar de existir. Então quando uma dor é tão forte que já não se pode mais ser sentida, ela se renova com mais força e esse ciclo se repete interminavelmente.

Grand Guignol | A dor.   (via romanteios)
View quote
  • Há 2 dias
  • 478
View photo
  • #anw #cute #love #kiss #kissing #awesome #teen #teen couple #couple #true love #omg #likeforlike #boyfriend #relationship #girlfriend
  • Há 2 dias
  • 371596
x